Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a brindar sem água

"Vinho não é bebida alcoólica! É paisagem, história, etnografia, inspirador e coligado no evoluir do Homem. Tudo isso falado no copo!" - Eu

a brindar sem água

"Vinho não é bebida alcoólica! É paisagem, história, etnografia, inspirador e coligado no evoluir do Homem. Tudo isso falado no copo!" - Eu

Quinta do Rol Pinot Noir Rosé Barrica 2015

11.01.20 | manuel

Com origem na região vitivinícola de Lisboa, suscita curiosidade este rosé ser oriundo da colheita de 2015, pois o comum, é esta tipologia de vinho ser encarada como de consumo imediato.  Ao perceber que o vinho elaborado com Pinot Noir fermentou e depois estagiou 11 meses em barrica, usada, tendo permanecido em contacto com as borras finas e submetida a “battônage” periódica, poderia supor-se que o vinho estivesse um pouco “cansado”, sem vivacidade e encoberto pelas sensações de madeira. O que me sossegou, foi o fato de conhecer a “filosofia” de quem faz o vinho, pois fazem vinhos a pensar na resistência ao tempo.

QUINTA DO ROL ROSÉ PN 2015 .jpg

 

A cor de tom alaranjada/ coral, muito luminosa desde logo bastante animadora. E na verdade o vinho estava muito bem! Aroma nada efusivo, recatado, em crescendo de evolução e riqueza de sensações. Surge alguma fruta vermelha, fresca, fazia também lembrar zeste de laranja seca, tostados, amêndoas e nozes a trazer sugestões de champagne à memória. Que não saem da memória. Boa! Sentia-se a relação com a madeira, mas de bem calculada dosagem. A delicadeza aromática da casta, também ela, respeitada.

Na boca a untuosidade da batonnage suporta a secura intensa e acomoda a bem presente acidez, da boa, da que faz salivar o tempo todo. Taninos secos, ligeiros, mas a mostrarem-se. Ainda bem. Sempre discreto de sabores, contudo, o sabor estende-se bastante na boca e fica, não desaparece fácil, nem esconde um “salgadinho” sápido, muito agradável.

A equação e sintonia do vinho totalmente a fazer sentido, até no teor alcoólico, 12,5%, a confirmar que foi imaginado ser assim da vinha ao copo. No fundo é um vinho rosé cheio de estilo, pensado, bem executado, e repleto de detalhes. Somente 800 garrafas! Pois, só podia! Como alerta, não é daqueles rosés de beber descontraidamente. Outra curiosidade, é que faz mais de 15 dias que está aberto, sem qualquer sistema de proteção e mostra-se impecável. Acabei de lhe dar um gole, com ele rondar os 18ºC! Ainda revigorante! Claro que uma temperatura entre os 12ºC e os 14ºC será a mais “normalizada”. Dá a entender que evoluirá bem em garrafa por mais tempo. Um rosé para muito momentos de usufruto, especialmente à mesa. Preço entre os 19€ e os 25€.

Classificação: A beber com gosto!