Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a brindar sem água

"Vinho não é bebida alcoólica! É paisagem, história, etnografia, inspirador e coligado no evoluir do Homem. Tudo isso falado no copo!" - Eu

a brindar sem água

"Vinho não é bebida alcoólica! É paisagem, história, etnografia, inspirador e coligado no evoluir do Homem. Tudo isso falado no copo!" - Eu

Alto do Joa Branco 2017

03.05.20 | manuel | comentar
  Vinho branco que destaca pela cor acobreada devido ao prolongado contato, maceração com as películas, assim como promove amplitude de aroma e complexidade. Aroma profundo, assinalado pelas notas de frutos secos, frutos desidratados, marmelo e tostados, algum fumeiro, (...)

Conde de Anadia Dão Branco 2018

03.05.20 | manuel | comentar
  Vinho branco feito de uvas tintas, 100% Touriga Nacional. Medianamente perfumado no aroma, perfil refrescante, delicadas nuances a ervas finas, ténues sugestões vegetais, o que leva a pratos aromaticamente contidos, orientados na frescura de sabor, frescura e (...)

Quinta de Pancas Chardonnay Reserva 2017

03.05.20 | manuel | comentar
    Este vinho de Chardonnay, bem ponderado de sensações aromáticas, sente-se alguma fruta madura, acácia e sem protagonismo de madeira, mas a sentir-se nos delicados frutos secos e tostados. Os pratos não devem por isso ser muito exuberantes, as sensações (...)

QUINTA DO CONVENTO BRANCO 1999

22.04.20 | manuel | comentar
Foto: Kranemann Estates Nos vinhos mais envelhecidos, o protagonismo está nas nuances e subtilezas, tudo gira em torno delas. Estes vinhos beneficiam de um diálogo educado e sofisticado á mesa. São vinhos de ocasião e não tanto de instinto ou impulso quotidiano. O (...)

Graham’s 20 Year Old Tawny Port

10.01.20 | manuel | comentar
  É quase instintivo, associar Vinho do Porto Tawny ao final de refeição, seja na harmonia com sobremesas ou queijos. É seguro e lógico essa natural interpretação. Talvez por essa razão se torne mais desafiador, explorar outros territórios sem desmerecer o (...)

Quinta do Noval LBV 2012 Unfiltered

05.12.19 | manuel | comentar
O facto de ser um vinho fortificado, deverá se ter em conta o grau alcoólico, o grau de doçura e a sua profundidade e persistência, normalmente bem superior em relação aos vinhos não fortificados. Por outro lado, o facto de ser um LBV, parente da família Ruby, (...)